TRANSPORTES

Metrô Bom
Navio Bom
Trem Bom
Avião Bom
Após Prefeitura do Rio autorizar volta às aulas, professores da rede particular decidem manter greve - Editoriais - Band News FM

Educação

Texto:
+
-

Após Prefeitura do Rio autorizar volta às aulas, professores da rede particular decidem manter greve

A decisão foi tomada após a Prefeitura do Rio autorizar, na sexta-feira, a reabertura voluntária das unidades privadas de ensino na cidade.

Por Maurício Bastos, às 20:31 - 01/08/2020 | Atualizado às 20:35 - 01/08/2020

O Município autorizou a volta das aulas presenciais nesta segunda-feira. (Foto: Agência Brasil)

Os professores das escolas particulares do município do Rio decidiram manter a greve iniciada no dia seis de julho. A decisão foi tomada após a Prefeitura do Rio autorizar, na sexta-feira, a reabertura voluntária das unidades privadas de ensino na cidade.

O movimento, chamado pelos profissionais da educação de "greve pela vida", foi decidido em uma assembleia virtual, neste sábado.

Segundo o Sindicato dos Professores da rede particular do Rio, a categoria só vai retomar as aulas presenciais com garantias das autoridades de saúde, com base em rígidos protocolos de segurança, e com o respaldo dos órgãos oficiais da ciência.

Apesar da paralisação contra o retorno às salas de aula, o presidente do Sinpro-Rio, Oswaldo Teles garante que os professores vão continuar trabalhando no ensino remoto.

Enquanto professores da rede particular do Rio anunciam a manutenção da greve, continua o impasse entre Prefeitura e Governo do Estado sobre a responsabilidade pela retomada das aulas.

O Município autorizou a volta das aulas presenciais nesta segunda-feira. Já o Estado mantem o decreto que suspende qualquer atividade nas escolas.

Com base na Lei de Diretrizes e Bases, cabe às Secretarias Estaduais de Educação regular os ensinos fundamental e médio, enquanto as secretarias municipais cuidam da educação infantil.

A Prefeitura diz que não está normatizando o ensino e que o decreto municipal não obriga a reabertura, mas apenas autoriza às escolas a retomarem suas atividades.

NEWSLETTER
OU