TRANSPORTES

Metrô Bom
Navio Bom
Trem Bom
Avião Bom
Atividades virtuais fazem parte da programação para celebrar os 202 anos do Museu Nacional - Editoriais - Band News FM

Cultura

Texto:
+
-

Atividades virtuais fazem parte da programação para celebrar os 202 anos do Museu Nacional

As ações acontecem entre os dias 5 e 14 de junho

Por Guilherme Persil*, às 20:42 - 04/06/2020 | Atualizado às 20:52 - 04/06/2020

Debates, vídeos, oficinas e lives fazem parte da programação (Foto: Divulgação)

Para celebrar os 202 anos do Museu Nacional, uma série de atividades virtuais vão ser promovidas pela Universidade Federal do Rio de Janeiro.

A programação, que acontece entre os dias 5 e 14 de junho, e vai contar com debates, vídeos, oficinas e lives.

Segundo o diretor do Instituto, Alexander Kellner, o objetivo da comemoração online é apresentar o Projeto Museu Nacional Vive e a produção de conhecimento de professores e pesquisadores do Museu.

*Estagiário sob supervisão de Thaiana de Oliveira

PROGRAMAÇÃO COMPLETA

- LIVES:

Dia 6 de junho, sábado, às 11h, no perfil do Projeto Coral Vivo (@projetocoralvivo), no Instagram

Live "Investimento em Conservação de Recifes de Coral em um Mundo em Transformação"

Com a participação de Flávia Guebert, coordenadora geral do Projeto Coral Vivo e de Olinta Cardoso, gerente executiva de Responsabilidade Social da Petrobras, será realizado o lançamento do catálogo comemorativo pelos dois anos de inauguração da exposição "Expedição Coral: 1865-2018".

Dia 12 de junho, sexta-feira, às 11h, no perfil do Museu Nacional/UFRJ (@museunacional1818) no Instagram

Live "Biodiversidade e os Museus de História Natural"

Com a participação de Cristiana Serejo, vice-diretora do Museu Nacional/UFRJ e de Blanca Huertas, entomóloga do Museu de História Natural de Londres.

- IGTV

Entre os dias 6 e 14 de junho, no IGTV do Museu Nacional (@museunacional1818), vídeos educativos dos pesquisadores da instituição

Microalgas

Apresentaremos ao público as atividades desenvolvidas, desde as coletas e experimentos no campo até a rotina no laboratório de ficologia.

Jardim para polinizadores

Serão apresentadas espécies de plantas cujas flores oferecem diferentes recursos para atração de inúmeros grupos de polinizadores. Você poderá planejar um "jardim", usando essas espécies, de modo a possibilitar a observação dos eventos de floração, de polinização (transferência de grãos de pólen para a região onde está o gameta feminino na flor) e de frutificação.

As Mulheres das Ciências no Paço de São Cristóvão

Conheça o perfil inovador de mulheres que viveram no Paço de São Cristóvão (antes de ser ocupado pelo Museu Nacional/UFRJ) e suas atividades científicas. O objetivo é mostrar que o Paço sempre foi um espaço de ciências, destacando a atuação das imperatrizes Leopoldina e Thereza Cristina, relacionando-as com algumas das áreas de conhecimento do Museu Nacional (Botânica, Geologia e Arqueologia).

Fazendo um siri de papel

Atividade voltada para o público infantil: serão utilizados recorte, colagem e desenho para confeccionar um caranguejo. As crianças vão aprender, de forma lúdica, sobre a morfologia e hábitos de vida do animal.

Por dentro da Geologia: as rochas flutuantes

As rochas que conhecemos em nosso cotidiano, como granitos e mármores, são todas pesadas e bem rígidas. Porém, algumas delas são tão leves que conseguem até flutuar na água! São os chamados púmices ou pedra-pomes. Não é um tipo de rocha comum no Brasil, porque são típicas de vulcões ativos. Nesta atividade será explicada como a pedra-pomes é formada e porque ela consegue flutuar na água. Serão utilizados um copo com água e uma esponja para fazer uma analogia entre a esponja e a pedra-pomes e, no fim, será utilizado uma pedra-pomes para mostrar que ela, de fato, flutua.

Por dentro da Geologia: Cortando e montando cristais

Um dos ramos da mineralogia é a cristalografia. Os modelos cristalográficos são bastante utilizados no ensino do assunto e a ideia é construir um modelo cristalográfico da fluorita, um mineral octaédrico. Para isso, serão necessários lápis, papel, régua, tesoura e cola. Com uma atividade lúdica e simples, serão abordados temas como a estrutura cristalina dos minerais e a simetria. Ao final, será apresentada a fluorita com a forma do modelo criado.

- QUIZ do Museu Nacional/UFRJ

Será desenvolvido um quiz com perguntas e respostas sobre diversos temas relacionados ao Museu Nacional/UFRJ.

Que histórias um herbário nos conta?

Vamos passear pela história da origem dos herbários até os dias de hoje e contar tudo sobre o Herbário do Museu Nacional/UFRJ. Além disso, as crianças vão aprender a criar uma caixa (sensorial) com o título 'O que será que será?'.

De cara com a ciência

A equipe do Projeto de Extensão Museu Nacional Vive apresentará um tutorial ensinando a fazer o jogo "De Cara com a Ciência", com personagens relacionados ao Museu Nacional/UFRJ.

Descobrindo o Museu Nacional

Neste vídeo, serão apresentados alguns caminhos e passos possíveis dentro do website do Museu Nacional/UFRJ para melhor conhecer a história e os acervos presentes e pretéritos do Museu, bem como suas atividades acadêmicas.

Como acontece a pesquisa? Quem a faz? Nossa história com as minhocas marinhas

Já parou para pensar quais são os passos para a realização de uma pesquisa científica? E quem são os cientistas que estudam minhocas marinhas? Nesse vídeo, a professora Joana Zanol esclarece todas essas questões.

Por que conhecer a biodiversidade?

Este vídeo pretende mostrar a importância do conhecimento sobre os organismos que existem na natureza, nomeá-los, entender sua evolução e importância para ecossistemas. A partir de exemplares de invertebrados marinhos, vamos demonstrar como algumas espécies possuem propriedades úteis para os seres humanos.

Alimento paisagem

Nessa oficina será possível conhecer uma nova forma de se alimentar, a partir de frutas, legumes, verduras, grãos, temperos. Os convidados poderão montar pratos que formem paisagens, animais, árvores e montanhas, de forma criativa, artística e apetitosa.

A morfologia dos animais na arte do Origami

A partir da arte do Origami (representações feitas em dobraduras de papel) é possível fazer representações que auxiliem as pessoas na compreensão dos distintos padrões gerais de simetria e estrutura corporal de animais. Os técnicos vão indicar livros e páginas da internet para que possam criar dobraduras e aprender sobre a arte.

Brincando com os dinossauros

Atividade de pintura e colagem de dinossauros em papel.

Ictiologia - A incrível diversidade dos peixes:

Peixes, reprodução e DNA Neste vídeo o Prof. Paulo Buckup fala a respeito das pesquisas sobre evolução do comportamento sexual de peixes utilizando técnicas de sequenciamento de DNA no Setor de Ictiologia do Museu Nacional/UFRJ.

O incrível mundo das coleções biológicas Mariane Targino, gerente da Coleção de peixes do Museu Nacional fala sobre essa importante coleção e sobre peças da Ictiologia em geral.

Um pouco da diversidade da Coleção Ictiológica do Museu Nacional/UFRJ Marcelo Britto, docente do Departamento de Vertebrados do Museu Nacional/UFRJ, fala sobre a diversidade na coleção ictiológica da instituição.

Renascer das Cinzas

Depoimentos, histórias, narrativas de quem fez e faz o Museu Nacional/UFRJ: servidores, estudantes e o público. Trata-se de um teaser com cartas de estudantes de escolas públicas, oficinas em uma escola municipal, entrevistas com servidores e o compartilhamento de memórias do público com o Museu.

Faça você mesmo uma exposição com dinossauro

A atividade proposta tem como objetivo aproximar o público do Museu Nacional/UFRJ resgatando um dos objetos da exposição que mais atraía a curiosidade e incitava a imaginação dos visitantes: a dos dinossauros. Nesse sentido, será proposta a a confecção de um diorama, que reconstrói o cenário onde viveram esses animais. Os dioramas são representações dos objetos no ambiente e constituem cenários montados para simular a natureza e a relação entre os seus elementos.

Expedições Biogeográficas na África

O vídeo mostra uma expedição realizada em 2004 para os Montes Quênia e Kilimanjaro, que resultou num livro publicado em 2012 com imagens de plantas e vegetação.

Extraterrestre

Nessa atividade, serão dadas orientações de como, mesmo em casa, é possível fazer observações do céu e acompanhar os fenômenos do universo.

Desvendando o mundo dos grilos, gafanhotos e esperanças

No vídeo vamos conhecer um pouco mais sobre a ordem Orthoptera (grupo que tem mais de 28 mil espécies conhecidas e que incluem os insetos que conhecemos como grilos, gafanhotos, esperanças e paquinhas) e como o som dos grilos e esperanças são produzidos e qual sua função. Também mostraremos as principais atividades desenvolvidas desde 2018 pelo recente Laboratório de Orthoptera do Museu Nacional/UFRJ.

NEWSLETTER
OU