TRANSPORTES

Metrô Bom
Navio Bom
Trem Bom
Avião Bom
Cadastro para doação de medula tem queda durante a pandemia - Editoriais - Band News FM

Saúde

Texto:
+
-

Cadastro para doação de medula tem queda durante a pandemia

Durante a pandemia redução foi de 30%

Por Luanna Bernardes, às 22:39 - 19/09/2021

00:00 / 00:00

A queda de 30% no número de cadastros para doações de medula alerta para a importância da conscientização sobre o assunto. A doação da medula é necessária para o tratamento de pacientes com doenças que comprometem a produção normal de células sanguíneas, como as leucemias. A seleção de doadores ocorre inicialmente dentro da familia, mas quando nao existe um doador compativel na familia, é necessário recorrer ao Redome. 

 O hematologista e presidente do Conselho Técnico da Associação Pró-Vita, Luis Fernando Bouza, afirma que o cadastro de doadores voluntarios é importante para agilizar o processo de identificaçao de compatibilidade. 

O Gabriel de Oliveira Damian recebeu medula óssea de um doador que era cadastrado no Redome.

O REDOME reúne todos os dados dos voluntários à doação para pacientes que não possuem um doador na família. A chance de se identificar um doador compatível, no Brasil, na fase preliminar da busca é de até 88%, e ao final do processo, 64% dos pacientes têm um doador compatível confirmado.

Para se cadastrar como doador de medula óssea, o voluntário precisa ter mais de 18 anos, não ter doenca transmissível, não ter câncer e não ter doença hematologica que possa comprometer a medula que vai ser doada. 

No momento do cadastro, a pessoa deve doar de 5 a 10 mililitros de sangue. O material é analisado e as características genéticas são inseridas no sistema do Redome. Caso no futuro, ocorra a identificação de compatibilidade, o voluntário é chamado para fazer a doação.

NEWSLETTER
OU