TRANSPORTES

Metrô Bom
Navio Bom
Trem Bom
Avião Bom
Cadê o ônibus? Passageiros relatam sumiço dos coletivos em diferentes regiões do Rio - Editoriais - Band News FM

Transportes

Texto:
+
-

Cadê o ônibus? Passageiros relatam sumiço dos coletivos em diferentes regiões do Rio

A Secretaria Municipal de Transportes afirma que atualmente faz um levantamento da frota em circulação

Por Francini Augusto, às 11:57 - 26/01/2021

00:00 / 00:00

Passageiros chegam a ficar mais tempo que o habitual nos pontos (Foto: Francini Augusto)

Independentemente da região, o morador do Rio, e de outros municípios, está sentido na pele, e no bolso, a falta de ônibus pelas ruas.

Na Zona Oeste a reclamação vai para linhas como a 819, a Jardim Bangu, e a 379, que faz o trajeto Catiri-Tiradentes. Um morador do bairro, que prefere manter o anonimato, faz semanalmente sessões de hemodiálise, e depende do transporte que quase nunca vem. O jeito é tentar pegar uma van para não perder o tratamento.

Ainda na Zona Oeste, os moradores de Realengo destacam o desaparecimento da linha 391 (Realengo-Praça Tiradentes).

Na Zona Norte do Rio um dos bairros mais prejudicados é a Ilha do Governador. A aposentada Maria das Graças comenta que notou o desaparecimento de algumas linhas, como a do trajeto Ribeira-Castelo e Ribeira-Portuguesa. Ela fala que a solução, mesmo com cartão de gratuidade, é pagar carros particulares.

Pode parecer inusitado, mas a demora na volta para casa tem resultado até em brigas entre casais. O porteiro Jorge Soares, que passa horas aguardando um ônibus para Niterói, diz que a esposa não entende a demora na volta para casa.

Em agosto do ano passado, a Prefeitura criou uma comissão para investigar o sumiço de linhas de ônibus por meio de uma resolução da Secretaria Municipal de Transporte. O despacho acrescenta que a comissão pode sugerir a criação, exclusão ou alteração das linhas de ônibus existentes. O decreto, publicado em Diário Oficial, previa que o comitê apresentasse relatórios parciais a cada semana para o secretário de transportes.

O presidente do Sindicato dos Rodoviários do Rio de Janeiro, Sebastião José, afirma que a demissão de motoristas impactou na diminuição da frota nas ruas. Foram mais de 5.500 demissões de motoristas na capital. Também foram desligados 2.800 condutores que fazem trajetos intermunicipais, em empresas com sede na cidade.

A Secretaria Municipal de Transportes afirma que atualmente faz um levantamento da frota de ônibus em circulação, mapeando todas as linhas que sumiram e cruzando as informações com as principais reclamações locais para montar um plano de recuperação.

Ouça a reportagem completa clicando no player de áudio.

NEWSLETTER
OU