TRANSPORTES

Metrô Bom
Navio Bom
Trem Bom
Avião Bom
Chegada do coronavírus ao Brasil impacta nos preços dos alimentos domésticos e desacelera inflação oficial do país - Editoriais - Band News FM

Economia

Texto:
+
-

Chegada do coronavírus ao Brasil impacta nos preços dos alimentos domésticos e desacelera inflação oficial do país

As maiores altas foram registradas nos preços da cenoura, tomate, batata-inglesa, cebola

Por Daniella Dias, às 16:47 - 09/04/2020 | Atualizado às 16:53 - 09/04/2020

00:00 / 00:00

O ovo de galinha também sofreu aumento nos preços (Foto: Divulgação/CNA)

A inflação oficial do país desacelerou para 0,07% em março. Este é o menor resultado para o mês desde o início do Plano Real, em julho de 1994. O resultado vem após o registro de inflação de 0,25% em fevereiro, segundo dados do Índice de Preços ao Consumidor Amplo, divulgados nesta quinta-feira (09) pelo IBGE.

Os preços do grupo alimentos e bebidas tiveram alta 1,13% em março, principalmente por causa da alimentação em domicílio que ficou mais cara, como observou a pedagoga, Renata Barbosa.

As maiores altas foram registradas nos preços da cenoura, tomate, batata-inglesa, cebola. O ovo de galinha também sofreu aumento nos preços. A dentista Andreia Cavalcanti sentiu no bolso a diferença durante as compras.

Já as carnes tiveram queda nos preços pelo terceiro mês consecutivo, com redução de 0,30%. O gerente da Pesquisa, Pedro Kislanov, explica que a chegada do coronavírus ao país, impactou nos preços.

A maior deflação foi observada nos artigos de residência, com menos 1,08%. No entanto, o grupo dos transportes foi o setor que puxou a inflação para baixo. O impacto foi causado pelo recuo nos preços das passagens aéreas e dos combustíveis.

No ano, o indicador acumula alta de 0,53% e, nos últimos 12 meses, de 3,30% Esta é a primeira divulgação do IPCA de forma remota, já que, devido à Covid-19, o IBGE suspendeu a coleta presencial nos locais de compra.

Ouça a reportagem completa clicando no player de áudio.

PRODUÇÃO AGRÍCOLA

A estimativa de março para a safra de grãos de 2020 segue recorde em relação à obtida no ano passado, com 1,5% a mais. Ao todo devem ser pouco mais de 245 milhões de toneladas.

A análise é do Levantamento Sistemático da Produção Agrícola, divulgado nesta quinta-feira (09) pelo IBGE. No entanto, a previsão para o ano caiu 1,6% em relação à divulgada em fevereiro, uma redução de 3,9 milhões de toneladas. Entre as alterações mais importantes, está a redução no volume esperado para a soja e aumento para o arroz e o milho.

CONTRUÇÃO CIVIL

O Índice Nacional da Construção Civil registrou crescimento de 0,35% em março, em relação ao mês anterior. A alta foi influenciada, principalmente, pelo aumento de salários na Bahia, estado de terceiro maior peso na taxa nacional, e no Amapá. Os dados foram divulgados nesta quinta-feira (9) pelo IBGE.

No país, o custo médio da construção civil em março, por metro quadrado, foi de R$ 1.169,15, incluindo materiais e a mão de obra. O acumulado do terceiro trimestre ficou em 0,90%.

NEWSLETTER
OU