TRANSPORTES

Metrô Bom
Navio Bom
Trem Bom
Avião Bom
Comandantes da PM vão ser ouvidos pelo MP na investigação sobre operação no Fallet-Fogueteiro - Editoriais - Band News FM

Cidade

Texto:
+
-

Comandantes da PM vão ser ouvidos pelo MP na investigação sobre operação no Fallet-Fogueteiro

Nos próximos dias, defensores públicos vão à comunidade para colher depoimentos de testemunhas

Por Marcus Sadok, às 11/02/2019 - 09:29

A ação terminou com 13 mortos. Segundo a PM, todos suspeitos (Foto: Agência Brasil)

O Ministério Público do Rio de Janeiro vai ouvir, ainda nesta semana os comandantes do Batalhão de Choque, Operações Especiais, da Policia Militar e da Coordenadoria de Recursos Especiais, da Polícia Civil, na investigação sobre a operação policial da última sexta-feira (8), que deixou ao menos 13 mortos, na comunidade do Fallet-Fogueteiro, no Centro.

Nos próximos dias, defensores públicos vão à comunidade do Fallet, junto com moradores da região para ouvir testemunhas da operação. A expectativa do ouvidor-geral do Rio, Pedro Ztrozenberg, é um diálogo entre as instituições para que as ações policiais tragam segurança, mas com objetivo de evitar tantas mortes.

O porta-voz da Polícia Militar, coronel Mauro Fliess defendeu a operação da PM e prometeu uma investigação transparente. No sábado (9), a Anistia Internacional já tinha pedido ao MP que instaurasse uma investigação sobre o caso.

Procurada, a Polícia Militar informou que instaurou um procedimento interno para apurar os fatos. Já a Polícia Civil afirma que há uma investigação em andamento na Delegacia de Homicídios, e que as armas dos policiais já foram apreendidas.

Na ação, um dos chefes do tráfico das comunidades do Fallet, chegou a oferecer R$ 100 mil aos policiais do Batalhão de Choque, para não ser preso. De acordo com a PM, o criminoso, que não teve a identidade divulgada, seria o segundo homem na hierarquia do tráfico da favela. O bandido foi preso e além dele, outros 10 traficantes foram capturados.

Segundo a PM. nenhum morador ficou ferido. Os militares conseguiram apreender 12 pistolas, 6 granadas e 4 fuzis.

NEWSLETTER
OU