TRANSPORTES

Metrô Bom
Navio Bom
Trem Bom
Avião Bom
Comissão de impeachment da Alerj decide retomar prazo para defesa de Witzel - Editoriais - Band News FM

Política

Texto:
+
-

Comissão de impeachment da Alerj decide retomar prazo para defesa de Witzel

O governador terá até 10 sessões para se defender das acusações de crime de responsabilidade

Por Gustavo Sleman , às 16:25 - 06/07/2020 | Atualizado às 19:29 - 06/07/2020

00:00 / 00:00

A decisão foi tomada em reunião após votação envolvendo 23 dos 25 deputados do grupo (Foto: Marcos Brandão/Senado Federal)

A comissão especial da Assembleia Legislativa que analisa o pedido de impeachment contra o governador do Rio, Wilson Witzel, decidiu retomar o prazo para a apresentação da defesa. 

A medida foi tomada em reunião nesta segunda-feira (6), após votação envolvendo 23 dos 25 deputados do grupo e a decisão vai ser publicada em Diário Oficial na terça-feira (7). O prazo, no entanto, começa a contar no dia seguinte.

Com isso, Witzel terá até 10 sessões para se defender as acusações de crime de responsabilidade. Segundo o presidente da comissão, o deputado Chico Machado, do PSD, a decisão foi baseada na inclusão de outros documentos no processo e em uma lei federal sobre o rito de impeachment.

A contagem estava suspensa desde o dia 24 de junho, depois de a defesa de Witzel alegar que a denúncia apresentada não reuniu os registros necessários para comprovar os fatos.

O Superior Tribunal de Justiça negou à comissão especial o acesso aos inquéritos sobre operações contra fraudes na Saúde do Rio, sob a alegação de que ação poderia atrapalhar as investigações.

Para o relator da Comissão, Rodrigo Bacellar, do Solidariedade, a negativa não influencia o processo.

Os prazos serão contados no mês de julho. Como a Lei de Diretrizes Orçamentárias ainda não foi votada a Casa não pode entrar em recesso. A previsão é que votação que pode definir o afastamento ou não do governador aconteça em agosto.

Em nota, a defesa de Wilson Witzel criticou a decisão, mas afirmou que vai aguardar a notificação para estudar as medidas que serão adotadas.

Ouça a reportagem completa clicando no player de áudio.

NEWSLETTER
OU