TRANSPORTES

Metrô Bom
Navio Bom
Trem Bom
Avião Bom
Consumo de bebidas alcoólicas cresce no Brasil - Editoriais - Band News FM

Economia

Texto:
+
-

Consumo de bebidas alcoólicas cresce no Brasil

Os dados da Pesquisa Nacional de Saúde apontam que a alta é impulsionada pelas mulheres

Por Amanda Martins, às 12:10 - 18/11/2020 | Atualizado às 16:29 - 18/11/2020

00:00 / 00:00

26,4% da população adulta disse que bebeu semanalmente no ano passado (Foto: Reprodução)

O consumo de álcool no Brasil está aumentando. A conclusão da Pesquisa Nacional de Saúde divulgada pelo IBGE é impulsionada pelas mulheres, que estão consumindo mais bebidas alcóolicas. Dezessete por cento das brasileiras que responderam à pesquisa afirmaram ter bebido uma ou mais vezes por semana em 2019. O índice é 4,1 pontos porcentuais maior do que era em 2013 quando foi registrado 12,9%.

Puxado por essa elevação feminina, 26,4% da população adulta disse que bebeu semanalmente no ano passado. É o caso da publicitária Laís Oliveira que não dispensa a cervejinha do fim de semana.

A PNS divulgou dados sobre a percepção do estado de saúde, estilos de vida, doenças crônicas e saúde bucal dos brasileiros. Segundo o analista da pesquisa, Gustavo Fontes, no quesito autoavaliação da saúde, os homens se avaliam melhor do que as mulheres percentualmente.

Já no comparativo por faixas de rendimento per capita, quanto maior a renda, mais alto é o consumo. Entre o grupo sem rendimento, o consumo é de 18,6% dos entrevistados, chega a 27,8% entre os que estão na faixa de mais de 1 a 2 salários e aumenta para 49% entre quem ganha mais de 5 salários.

Em contrapartida, o tabagismo está em declínio no país. Em 2019, entre a população com 18 anos ou mais de idade, o número de usuários de produtos derivados de tabaco, fumado ou não fumado foi de 12,8%, ou seja, 20 milhões e 400 mil pessoas. Em 2013, o índice chegava a 14,9%.

Segundo a pesquisa 23,9% dos adultos estão hipertensos no Brasil, ou seja, cerca de 38 milhões de pessoas. Os dados apontam que pouco mais da metade da população com mais de 18 anos recebeu o diagnóstico de pelo menos uma doença investigada.

Entre os hipertensos, 72,2% afirmaram ter recebido assistência médica para a doença nos 12 meses anteriores à entrevista. A incidência aumentava com a idade: no grupo etário dos 18 a 29 anos, apenas 2,8% estavam hipertensos, mas essa proporção sobe para 62,1% entre a população com 75 anos ou mais de idade.

O IBGE também aponta que os brasileiros estão cuidando mais da saúde bucal. Em 2019, a proporção de pessoas de 18 anos ou mais de idade que escovavam os dentes pelo menos duas vezes por dia foi de 93,6%, um aumento em relação a 2013 quando o número registrado foi de 89%.

Já a proporção de adultos que usavam escova de dentes, pasta de dente e fio dental para a limpeza era de 63%. Entre os homens a taxa é de 57,6% e, entre as mulheres, 67,7%. No ano passado, 69,7% das pessoas com 18 anos ou mais de idade autoavaliaram a saúde bucal como boa ou muito boa.

A pesquisa termina revelando que 16 milhões e 300 mil pessoas foram diagnosticadas com depressão em 2019 no Brasil. O porcentual é de 10,2% da população a partir dos 18 anos.

As Regiões Sul e Sudeste apresentaram os maiores índices, acima da média nacional. Entre os brasileiros com a doença, 18,9% faziam psicoterapia e 48% usaram medicamentos. O estudo revela ainda uma proporção maior de pessoas brancas com depressão: 12,5%. Os pardos correspondem a 8,6% e os pretos, 8,2%.

Ouça a reportagem completa clicando no player de áudio.

NEWSLETTER
OU