TRANSPORTES

Metrô Bom
Navio Bom
Trem Bom
Avião Bom
Educação: retomada segura e valorização dos professores são desafios para o próximo prefeito - Editoriais - Band News FM

Eleições 2020

Texto:
+
-

Educação: retomada segura e valorização dos professores são desafios para o próximo prefeito

Assim como a saúde, o setor foi um dos mais impactados pela pandemia de Covid-19

Por Pedro Dobal*, às 19:08 - 22/10/2020

00:00 / 00:00

Para evitar o contágio, as aulas presenciais estão suspensas desde março (Foto: Divulgação/Prefeitura do Rio)

A educação pública, assim como a saúde, é um dos setores mais impactados pela pandemia de Covid-19. Isso porque, para evitar o contágio, as aulas presenciais estão suspensas desde março.

Enquanto alunos e professores ainda tentam se adaptar à nova modalidade de ensino remoto, surge a preocupação sobre como garantir uma retomada segura e que seja capaz de compensar as perdas de aprendizado acumuladas ao longo do ano.

Para a especialista em gestão educacional Cláudia Costin, esse desafio é um dos que devem ser enfrentados pelo próximo prefeito do Rio. “Vai ser importante olhar para esse processo de volta, olhar para a recuperação de aprendizagem e garantir uma reanálise do currículo para ver o que dá tempo de ensinar nesse contínuo 2020-2021 e que seja essencial para o aprendizado dessas crianças e jovens”, explica.

Mas o Rio de Janeiro já acumula problemas crônicos no ensino. Apesar de melhorias tímidas no Índice de Desenvolvimento da Educação Básica, o Ideb, os resultados ainda são abaixo da meta. A situação é pior nos anos finais do Ensino Fundamental e traduz uma realidade já conhecida pelo professor de Ciências da rede municipal Ivo Arja.

“Há alunos que chegam ao 6º, 7º 8º e 9º anos sem ser devidamente alfabetizados. Não por responsabilidade dos professores, mas por falta de condições ideais de trabalho. E isso vai estourar lá no Ensino Médio. Por isso que os nossos resultados são cada vez mais baixos”, afirma o professor.

Ivo destaca, ainda, que a retomada da qualidade do ensino passa pela valorização dos profissionais da educação: “Todos os exemplos de sucesso na educação passaram pela valorização do professor, pela valorização de quem trabalha na escola. Aí nós teremos o resultado final, que é um aluno consciente, um aluno que quer estar no ambiente escolar”.

Para Cláudia Costin, a falta de professores em algumas unidades é um dos principais problemas da educação carioca. “Você tem que ter uma obsessão de que não falte professor em escola nenhuma. Infelizmente, são as escolas onde os alunos mais precisam do efeito professor as que têm mais falta deles. São aquelas localizadas em comunidades conflagradas ou em áreas sob controle das milícias”, diz Cláudia.

A especialista também lembra o alto índice de estudantes atrasados em relação à série adequada à idade. A chamada distorção idade-série afeta quase um terço dos alunos da rede municipal e é considerada uma das causas da evasão escolar.

“A defasagem idade-série, que é quando o menino começa a repetir e fica mais velho do que a idade correta, é o que leva a uma evasão grande. Quando ele se aproxima dos 18 anos, os pais acham que ele está muito velho para estudar e tiram da escola”, acrescenta Cláudia.

Já o professor Ivo Arja chama atenção para a necessidade de escutar os profissionais da área para implementar uma política educacional adequada: “Os secretários e os prefeitos têm que ouvir o que o chão da escola tem a dizer. Ouvir quem está lá dentro, quem sabe o que é uma escola pública. Prefeito, se o seu filho estudasse em uma escola pública, o que você ofereceria para ele em termos de educação?”.

VEJA MAIS:

SAÚDE: PRÓXIMO PREFEITO DEVE ENFRENTAR CONSEQUÊNCIAS DA PANDEMIA E DESAFIOS DA ATENÇÃO PRIMÁRIA

GARANTIA DA EFICIÊNCIA DO TRANSPORTE PÚBLICO É DESAFIO PARA FUTURO PREFEITO DO RIO

*Estagiário sob supervisão de Isabele Rangel

Ouça a reportagem completa clicando no player de áudio.

NEWSLETTER
OU