TRANSPORTES

Metrô Bom
Navio Bom
Trem Ruim
Avião Bom
Fechamento de bares e casas noturnas no Centro preocupa comerciantes - Editoriais - Band News FM

Cidade

Texto:
+
-

Fechamento de bares e casas noturnas no Centro preocupa comerciantes

Moradores da região elencam a insegurança como uma das principais consequências

Por Isabele Rangel, às 16:57 - 08/07/2019 | Atualizado às 18:23 - 08/07/2019

00:00 / 00:00

Casa noturna Rio 40 graus anunciou o encerramento das atividades (Foto: Caroline Lacerda)

O Centro foi o segundo bairro que mais perdeu postos de trabalho em bares e restaurantes na cidade do Rio nos cinco primeiros meses do ano. A região fechou 87 vagas de janeiro a maio, ficando atrás apenas da Barra da Tijuca, que perdeu 108 vagas. O número representa 22,4% do número de vagas fechadas em toda a cidade no mesmo período. Os dados do SindRio, divulgados nesta segunda-feira (8), ainda não englobam os empregos perdidos no setor com o fechamento de casas noturnas como o Rio 40 graus, que encerrou as atividades, e o Teatro Odisséia, que já anunciou que também vai fechar.

As duas casas ficam na Lapa, região boêmia da cidade, que sofre com problemas de ordenamento urbano, insegurança e com a crise financeira. Para o diretor do Polo Novo Rio Antigo, Plínio Fróes, esses são alguns dos fatores que estão impactando os estabelecimentos da região.

Plinio Fróes também enumera como dificuldade a atuação irregular de depósitos de bebidas como bares. Segundo ele, a concorrência é desleal porque eles compram os produtos com preço diferenciado para revenda. Além disso, esses comerciantes não oferecem banheiros e os clientes acabam urinando nas ruas.

Já os moradores da região elencam a insegurança como um dos principais problemas. Nikólas Cristinelis conta que notou redução no movimento de bares e restaurantes na Lapa. Para ele, isso é um impacto da violência.

De acordo com os dados do Instituto de Segurança Pública do Rio de Janeiro, o total de furtos na região chegou a 67 mil 886 de janeiro a maio de 2019, um aumento de 11,7% na comparação com o ano passado. Entre maio de 2018 e de 2019, a alta foi de 7,5%. Já o total de roubos da região teve queda de 9,1% na comparação dos cinco primeiros meses deste ano com o mesmo período no ano passado, e de 9,5% na comparação entre os meses de maio.

Em nota, o programa Segurança Presente disse que o trabalho dos agentes da Operação Lapa Presente é reconhecido pelos moradores, comerciantes e frequentadores do bairro. Já a Polícia Militar não se manifestou.

NEWSLETTER
OU