TRANSPORTES

Metrô Bom
Navio Bom
Trem Bom
Avião Bom
Grande Rio tem contratempo no abre-alas e pode perder pontos em evolução - Editoriais - Band News FM

Escolas de Samba

Texto:
+
-

Grande Rio tem contratempo no abre-alas e pode perder pontos em evolução

A agremiação da Baixada Fluminense contou a história do pai de santo Joãozinho da Goméia

Por Vinícius Fernandes, às 03:48 - 24/02/2020 | Atualizado às 03:54 - 24/02/2020

Houve atraso na colocação dos componentes na segunda parte do abre-alas (Foto: Daniella Dias)

Grande Rio contou na Avenida a história do pai de santo Joãozinho da Goméia. A escola enfrentou dificuldade no início do desfile, o que deixou um grande buraco e problemas de evolução.

O abre-alas tem duas partes acopladas, e na segunda parte houve atraso na colocação dos componentes e também um poda de árvore não feita na Avenida Presidente Vargas.

Para o comentarista de Carnaval da BandNews FM, Bruno Filippo, o problema pode fazer a escola perder pontos, já que o abre-alas foi acoplado já na cabine de julgadores. A Grande Rio teve sérias dificuldades de evolução e alegoria.

Joãozinho da Goméia era um líder negro, homossexual, nordestino e candomblecista. A agremiação da Baixada Fluminense retoma o modelo dos carnavais dos anos 90 ao falar da história afro-brasileira com o enredo "Tata Londirá: O Canto do Caboclo no Quilombo de Caxias".

Em tempos de intolerância religiosa a Grande Rio, a escola optou em trazer de volta temas afros.

O desfile da Grande Rio terminou com 68 minutos.

NEWSLETTER
OU