TRANSPORTES

Metrô Bom
Navio Bom
Trem Bom
Avião Bom
Médico bombeiro que fez o socorro de João Pedro deve ser ouvido na próxima semana - Editoriais - Band News FM

Polícia

Texto:
+
-

Médico bombeiro que fez o socorro de João Pedro deve ser ouvido na próxima semana

Amigos e familiares realizaram um ato, na tarde desta sexta-feira (22), na região do Complexo do Salgueiro em homenagem ao adolescente.

Por Caroline Lacerda, às 21:38 - 22/05/2020 | Atualizado às 21:42 - 22/05/2020

00:00 / 00:00

O adolescente faria 15 anos no dia 23 de junho (Foto: Reprodução/Redes Sociais)

O médico bombeiro que fez o socorro do menino João Pedro, de 14 anos, morto por um tiro de fuzil durante uma operação policial no Complexo do Salgueiro, na Região Metropolitana do Rio, será ouvido na próxima semana.

A Polícia Civl pretende fazer a reconstituição do caso em até 30 dias.

Três agentes da Coordenadoria de Recursos Especiais, que participaram da ação, na ùltima segunda-feira (18), foram afastados do serviço operacional provisoriamente.

O delegado Allan Duarte conta que familiares e outras pessoas que estavam com o adolescente, no momento em que ele foi atingido, ainda vão prestar depoimento.

No momento em que João Pedro foi baleado acontecia uma operação, coordenada pela Polícia Federal, com o apoio das forças de segurança do estado.
 
O adolescente faria 15 anos no dia 23 de junho. A mãe do menino, Rafaela Coutinho Matos, fez um desabafo.

Na quinta-feira (21), o Ministério Público Federal solicitou à PF informações sobre a ação, além da apuração sobre a possibilidade de ocorrência de ocultação de cadáver.

Nota da PF:

"A Superintendência Regional da Polícia Federal no Rio de Janeiro informa que, na data de ontem, 20/05, instaurou sindicância no âmbito de sua Corregedoria para apurar 
a dinâmica de atuação dos policiais federais na Operação no Complexo do Salgueiro, em São Gonçalo/RJ, no último dia 18/05.

Destaca-se ainda que a Polícia Federal está acompanhando o inquérito instaurado pela Delegacia de Homicídios de Niterói, São Gonçalo e Itaboraí (DHNSGI), e prestará todas as informações e apoio necessário à elucidação dos fatos que resultaram na morte do adolescente."

Nota da PCERJ:

"A Corregedoria Geral de Polícia Civil (CGPOL) informa que três policiais civis da Coordenadoria de Recursos Especiais (CORE) que participaram da operação no Complexo do Salgueiro, em São Gonçalo, foram afastados do serviço operacional provisoriamente. Os agentes continuarão na CORE, exercendo atividades administrativas.A CGPOL instaurou sindicância administrativa disciplinar para apurar a conduta dos policiais civis que participaram da ação. A apuração corre em paralelo ao inquérito policial instaurado pela Delegacia de Homicídios de Niterói, São Gonçalo e Itaboraí (DHNSGI)."

NEWSLETTER
OU