TRANSPORTES

Metrô Bom
Navio Bom
Trem Bom
Avião Bom
Médico que fez procedimento estético em MC Atrevida presta depoimento - Editoriais - Band News FM

Polícia

Texto:
+
-

Médico que fez procedimento estético em MC Atrevida presta depoimento

O ginecologista chegou acompanhado do advogado e precisou utilizar uma cadeira de rodas, já que sofreu dois AVCs dias após a cirurgia

Por Ryan Lobo, às 20:08 - 03/08/2020 | Atualizado às 20:09 - 03/08/2020

00:00 / 00:00

O médico apresentou confusão mental durante o depoimento prestado na delegacia (Foto: Ryan Lobo)

O delegado responsável pelas investigações da morte da funkeira Fernanda Rodrigues afirma que o médico que fez o procedimento estético apresentou confusão mental durante o depoimento prestado na delegacia de Vila Isabel, na Zona Norte do Rio. O ginecologista Wilson Ernesto Galarza prestou esclarecimentos na tarde desta segunda-feira (3).

O médico chegou acompanhado do advogado e precisou utilizar uma cadeira de rodas, já que sofreu dois AVCs dias após a cirurgia, realizada no dia 16 de julho. O advogado do médico, Carlos Costa, acredita que o médico prestará novos esclarecimentos à Polícia Civil.

MC Atrevida, como era conhecida, teve complicações depois passar por uma cirurgia de hidrolipo, indicada para retirar a gordura localizada de um ponto do corpo e injetar nos glúteos.

Dez dias depois da cirurgia, a cantora foi levada para o Hospital Municipal Evandro Freire, na Ilha do Governador, sentindo fortes dores. Ela foi encaminhada para a UTI e morreu. De acordo com o titular da delegacia de Vila Isabel, André Guedes, outras pessoas envolvidas no caso vão ser ouvidas nos próximos dias.

O laudo do Instituto Médico Legal aponta que Fernanda teve uma infecção generalizada provocada por uma inflamação na pele.

Após a clínica ser interditada por não ter licença sanitária, a proprietária, Wânia Tavares, que se autointitula a "Rainha das Plásticas", afirma que o estabelecimento possui autorização para realizar pequenos procedimentos.

O médico responsável pelo procedimento é registrado como ginecologista no Conselho Regional de Medicina do Rio e não é membro da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica.

O Cremerj informou que abriu uma sindicância para apurar o caso.

Ouça a reportagem completa clicando no player de áudio.

NEWSLETTER
OU