TRANSPORTES

Metrô Bom
Navio Bom
Trem Bom
Avião Bom
Mesmo afastado do cargo, Wilson Witzel recebe aumento de 11% - Editoriais - Band News FM

Política

Texto:
+
-

Mesmo afastado do cargo, Wilson Witzel recebe aumento de 11%

Com a medida, o salário bruto do governador afastado passa de R$ 19,6 mil para cerca de R$ 22 mil

Por Gustavo Sleman, às 16:05 - 07/01/2021 | Atualizado às 21:18 - 07/01/2021

00:00 / 00:00

Witzel informou que já apresentou uma petição para que possa devolver o valor recebido em novembro (Foto: Divulgação/Governo do Estado)

Apesar de uma decisão do Tribunal Especial Misto que julga o processo de impeachment de Wilson Witzel ter autorizado o corte do salário do político, o governador afastado recebeu um aumento de 11%. A informação foi confirmada através do Portal da Transparência do estado.

Em consulta aos dados públicos, é possível observar que o salário bruto de Witzel no mês de novembro foi de R$ 19,681 mil. O valor líquido foi de pouco mais de R$ 14 mil. Com o ajuste, o governador afastado passa a receber cerca de R$ 22 mil, com R$ 16 mil sendo depositado direto em conta corrente.

O reajuste ocorreu por conta de uma lei sancionada em 2014. Em nota, o governo do Rio informou que está cumprindo determinação da Casa Civil a partir de parecer da Procuradoria Geral do Estado que apontou ilegalidade no corte de subsídios com fundamento em ato administrativo do governo anterior, que reduziu os valores por meio de um despacho interno.

Ainda segundo o governo, a decisão não causa qualquer efeito cascata.

No entanto, além do aumento, também é possível perceber que a remuneração do governador afastado não foi reduzida em um terço como determinado pelo Tribunal Especial Misto em novembro.

O presidente do grupo, que é formado por parlamentares e desembargadores do Tribunal de Justiça, o deputado estadual Waldeck Carneiro, do PT, classificou o não cumprimento da decisão como inaceitável.

Além do corte do salário, o Tribunal também determinou que o político e a família deixassem o Palácio Laranjeiras, o que já ocorreu.

Em nota, Wilson Witzel informou que já apresentou uma petição ao grupo para que possa devolver o valor foi recebido em novembro.

Ainda segundo o governador afastado, o recebimento indevido pode ter ocorrido por conta de um erro da atual gestão. O governo do Rio informou que vai cumprir a decisão após ter sido notificado na última terça-feira (5).

Ouça a reportagem completa clicando no player de áudio.

NEWSLETTER
OU