TRANSPORTES

Metrô Bom
Navio Bom
Trem Bom
Avião Bom
Número de pessoas que gostariam de trabalhar, mas não buscaram emprego cai na segunda semana de agosto - Editoriais - Band News FM

Economia

Texto:
+
-

Número de pessoas que gostariam de trabalhar, mas não buscaram emprego cai na segunda semana de agosto

O país registrou aumento da população ocupada, chegando a pouco mais de 82 milhões

Por Daniella Dias, às 11:57 - 04/09/2020 | Atualizado às 17:53 - 04/09/2020

00:00 / 00:00

Dados são da pesquisa PNAD Covid-19, divulgada nesta sexta-feira (4) (Foto: Agência Brasil)

O número de pessoas que gostariam de trabalhar, mas não procuraram emprego por causa da pandemia de coronavírus ou por falta de trabalho no local onde vivem, teve redução na segunda semana de agosto, atingindo 17 milhões e 700 mil pessoas em comparação com o início do mesmo mês.

Ao todo são pouco mais de 28 milhões de brasileiros que gostariam de ingressar no mercado de trabalho, mas não procuraram trabalho.

Mesmo com um aumento tímido, o país registrou alta no número da população ocupada, chegando a pouco mais de 82 milhões. No entanto, já são quase 13 milhões de desempregados no Brasil.

Os dados são da pesquisa PNAD COVID19, divulgada nesta sexta-feira (4), pelo IBGE.

Segundo a coordenadora da pesquisa, Maria Lúcia Vieira, a retomada das pessoas que conseguiram emprego pode ser atribuída à informalidade, que atinge 28 milhões de brasileiros.

A empreendedora Gloria Mirand, de 25 anos, viu na pandemia e na informalidade, uma chance para abrir a própria loja de roupas. A quantidade de funcionários atuando de forma remota se manteve estável, com 8 milhões e 300 mil brasileiros trabalhando de casa.

Ainda de acordo com o IBGE, dos quase 46 milhões de estudantes que frequentavam escolas ou universidades, 80,3% tiveram atividades escolares no período analisado, um aumento de 1 milhão e 600 mil na comparação com a semana anterior.

O menor porcentual de estudantes que tiveram atividades foi registrado no Norte, com 56,2%. Nas demais regiões a taxa cresceu.

Segundo a pesquisa, dos quase 212 milhões de habitantes no país, a população que ficou em casa e só saiu para cumprir necessidades básicas teve redução na segunda semana de agosto, registrando 86 milhões e 400 mil. De toda a população, cerca de 2% não tomou nenhuma medida de restrição para evitar o contágio do coronavírus.

Sintomas da síndrome gripal também foram menos relatados. Em maio o número chegava a 26 milhões e 800 mil brasileiros, no entanto, na segunda semana de agosto, esse número chegou a 12 milhões de pessoas.

Ouça a reportagem completa clicando no player de áudio.

NEWSLETTER
OU