16 Cº 25 Cº Rio de Janeiro
(21) 2542-2132 [email protected] (21) 99623-6060
Policial civil morto no Jacarezinho é enterrado - Editoriais - Band News FM
Plantão

Polícia

Texto:
+
-

Policial civil morto no Jacarezinho é enterrado

Parentes e amigos da vítima, entre eles policiais, participaram do sepultamento

Xingu estava há sete anos na Polícia Civil. (Foto: Reprodução)

Foi enterrado neste domingo (13), no Cemitério Jardim da Saudade, em Sulacap, na Zona Oeste do Rio, o policial civil Bruno Guimarães Buhler. Conhecido como Xingu, o agente, da Coordenadoria de Recursos Especiais, a tropa de elite da instituição, foi atingido durante uma operação na comunidade do Jacarezinho na última sexta-feira (11).

Parentes e amigos da vítima, entre eles policiais, participaram do sepultamento. Xingu estava há sete anos na Polícia Civil. Ontem (12), em mais um confronto entre policiais e bandidos na região, outro policial, da Core foi baleado.

Marcelo Ventura foi atingido no braço durante a ação que tinha como objetivo localizar e prender os envolvidos na morte do colega. Ele deu entrada no Hospital Federal de Bonsucesso, e ainda não há informações a respeito do estado de saúde.

Durante o confronto, tiros atingiram a rede elétrica, e o bairro ficou sem luz. De acordo com a Light, assim que a segurança se restabeleceu na comunidade, técnicos da concessionária fizeram reparos. Os trens do ramal Belford Roxo circulam somente entre as estações Belford Roxo e Del Castilho, sem partidas da Central do Brasil.

Neste domingo (13), técnicos da SuperVia realizam reparos na rede aérea, próximo às estações Jacarezinho e Del Castilho, já que a estrutura também foi atingida por tiros.

Somente este ano, já são 267 agentes de segurança baleados no Rio, de acordo com levantamento da BandNews FM. Ontem, durante o enterro do PM Samir da Silva Oliveira, o Secretário de Estado de Segurança, Roberto Sá, cobrou mudanças na legislação criminal brasileira, pedindo leis mais severas.

O agente foi morto na última sexta-feira (11), durante abordagem a um veículo em fuga no Méier. No mesmo dia, foram presos Hélio Rafael Alves de Souza, de 29 anos; Jamerson Gonçalves de Andrade, de 30 anos; e Lizien Francisco da Silva Alves, de 32 anos, acusados pelo homicídio.

Neste sábado, o Rio de Janeiro atingiu a marca de 114 agentes de segurança mortos no ano. O policial militar Vaine Luiz dos Santos Ferreira, lotado no Batalhão da Maré, foi morto em casa, em Nilópolis, na Baixada Fluminense, pelo cunhado, que é guarda municipal.

Já a PM Elisângela Bessa Cordeiro estava acompanhada do marido quando foi baleada na cabeça durante a madrugada, em um assalto em Coelho Neto. Ela será enterrada na tarde deste domingo (13), no cemitério Jardim da Saudade de Mesquita.

Marcelo Augusto de Souza Nascimento, de 15 anos, e Henrique Dias Eiras, de 16, foram apreendidos pelo latrocínio. Emerson Douglas Rossi Soares, de 17, apontado como o autor do disparo que matou a PM, foi encontrado morto no porta malas de um veículo abandonado em Honório Gurgel.

Por Luiza Muttoni, às 13/08/2017 - 13:32

NEWSLETTER
OU