TRANSPORTES

Metrô Bom
Navio Bom
Trem Bom
Avião Bom
Por unanimidade, Tribunal Misto aceita prosseguir com impeachment de Witzel - Editoriais - Band News FM

Política

Texto:
+
-

Por unanimidade, Tribunal Misto aceita prosseguir com impeachment de Witzel

Com a aprovação do relatório, um acórdão será redigido no prazo de 10 dias e, logo depois, Witzel terá 20 dias para apresentar a defesa

Por Amanda Martins, às 14:44 - 05/11/2020 | Atualizado às 15:57 - 06/11/2020

00:00 / 00:00

Claudio de Mello Tavares acredita que o processo termine de fato em janeiro (Foto: Reprodução/Alerj)

O acórdão do relatório do processo de impeachment deve ser entregue na segunda-feira (9) e publicado no dia seguinte. Nesta quinta-feira (5), por unanimidade, o Tribunal Especial Misto, decidiu pela continuidade da denúncia contra Wilson Witzel.

Era necessária maioria simples, ou seja, seis votos favoráveis, mas os dez membros da comissão composta por cinco deputados estaduais e cinco desembargadores votaram pelo prosseguimento.

Além da continuidade do rito, ficou decidido também o afastamento de Witzel até o fim do processo, a redução de um terço do salário e a saída de Witzel do Palácio Laranjeiras. Com isso, ele vai receber cerca de R$ 9,5 mil já com os descontos.

O ex-juiz federal vai ter até dez dias para deixar a residência oficial do Governo do Estado contados a partir da publicação do acórdão. Com a continuidade da denúncia, a Comissão Mista vai se reunir periodicamente para analisar provas e ouvir testemunhas. Segundo o relator, deputado Waldeck Carneiro do PT, Witzel será intimado a depor.

O presidente do Tribunal de Justiça, desembargador Claudio de Mello Tavares acredita que o processo termine em janeiro de 2021.

Wilson Witzel classificou a continuidade do processo como político. O governador afastado disse que não tem dúvidas de que a verdade vai prevalecer.

A denúncia do Ministério Público Federal base para o pedido de impeachment aponta desvios na saúde durante a pandemia. A operação Placebo, em maio deste ano, prendeu Edmar Santos que era secretário estadual de saúde e cumpriu mandados de busca e apreensão em endereços ligados a Witzel. O governador está afastado por uma decisão do Superior Tribunal de Justiça.

Wilson Witzel se pronunciou em sua rede social.

Enfrento mais este capítulo com a consciência tranquila. Trata-se de um processo político para me desgastar, especialmente pela esquerda e por bolsonaristas extremistas, mas tenho confiança de que deputados e desembargadores farão um julgamento justo para o bem da democracia.

— Wilson Witzel (@wilsonwitzel) November 5, 2020

Ouça a reportagem completa clicando no player de áudio.

NEWSLETTER
OU