TRANSPORTES

Metrô Bom
Navio Bom
Trem Bom
Avião Bom
Rodoviários do Rio podem entrar em greve nos próximos dias - Editoriais - Band News FM

Cidade

Texto:
+
-

Rodoviários do Rio podem entrar em greve nos próximos dias

Moradores de Niterói, São Gonçalo, Maricá, Itaboraí, Arraial do Cabo e outros municípios do entorno já reclamam da diminuição da frota

Por Francini Augusto, às 12:34 - 10/08/2020 | Atualizado às 19:31 - 10/08/2020

00:00 / 00:00

Na capital fluminense, mais de 20 linhas de ônibus pararam de circular (Foto: Divulgação/Câmara Municipal de São Gonçalo)

Moradores das Regiões Metropolitana e dos Lagos correm o risco de ter a frota dos ônibus reduzida, caso 13 mil rodoviários e empresas empregadoras não cheguem a um acordo.

Até o dia 19, o Sintronac, Sindicato dos Trabalhadores dos Trasportes Rodoviários de Passageiros de Niterói a Arraial do Cabo, participa de reuniões para que a categoria não tenha os salários reduzidos.

A sugestão de diminuição dos valores é para que não ocorram mais demissões. Apesar disso, funcionários são contrários à proposta.

O motorista de uma das empresas que atua em São Gonçalo afirma que a categoria vai cruzar os braços caso tenha o salário cortado. Ele preferiu manter o anonimato.

Ao todo, a negociação do Sintronac acontecerá com 30 empresas de transportes de passageiros de 13 cidades.

Mesmo sem a conclusão da votação, moradores de Niterói, São Gonçalo, Maricá, Itaboraí, Arraial do Cabo e outros municípios do entorno reclamam da diminuição da frota.

Graziela de Oliveira mora em Ramos, na Zona Norte do Rio, e trabalha no Barreto, em Niterói. A vendedora percebeu intervalos maiores entre os coletivos.

Na capital fluminense, no mês passado, mais de 20 linhas de ônibus pararam de circular, mas o número pode ser ainda seis vezes maior.

A Secretaria Municipal de Transporte diz que mais de 120 linhas convencionais pararam a circulação ou tiveram a frota reduzida, sendo que muitas deixaram de circular à revelia da Prefeitura. Somente durante a pandemia, mais de 4.150 multas foram aplicadas aos consórcios por diferentes irregularidades.

Procurado, o Rio ônibus, sindicato das empresas da capital, afirmou que o que se chama de "sumiço de linhas" é reflexo direto da falta de meios e recursos que permitam a regularidade da operação.

Clique no player e ouça a matéria completa.

NEWSLETTER
OU