TRANSPORTES

Metrô Bom
Navio Bom
Trem Bom
Avião Bom
Servidores do Degase suspendem greve após decisão judicial - Editoriais - Band News FM

Segurança

Texto:
+
-

Servidores do Degase suspendem greve após decisão judicial

O sindicato contesta a medida do TJ-RJ

Por Emily Almeida, às 20:56 - 08/11/2019 | Atualizado às 20:56 - 08/11/2019

A categoria pode decidir retomar a paralisação na próxima terça-feira (Foto: Agência Brasil)

O Sindicato dos Servidores do Socioeducativo do Rio de Janeiro, o SindDegase, decidiu suspender temporariamente a greve, em obediência à decisão judicial. 

Mas a categoria pode decidir retomar a paralisação na próxima terça-feira, quando está marcada a audiência pública na justiça sobre o dissídio.

O Tribunal de Justiça determinou que a paralisação seja encerrada até esta sexta-feira (8), sob pena de multa de R$ 5 mil por dia. A decisão do desembargador Cláudio de Mello Tavares, atende ao pedido da Procuradoria-Geral do Estado. 

Mesmo acatando a liminar, o presidente do SindDegase, João Rodrigues contestou a decisão.

O Degase respondeu que o edital para contratações está sendo encaminhado e, portanto, já atendeu a três reivindicações da categoria. A progressão funcional, porém, está sendo estudada pela Casa Civil, por conta do Regime de Recuperação Fiscal. 

Além da liberação do porte de armas e a regulamentação do pagamento das horas extras já decretadas, a categoria ainda pede a realização de novos concursos públicos e a progressão funcional garantida por lei. 

Com um agente para cada 30 internos, a SindDegase diz que há carência de servidores de outros setores no socioeducativo, como agentes de saúde, pedagogos, psicólogos e assistentes sociais. Segundo a entidade, um quarto dos cargos do sistema, mantido pelo estado, está vago.

Ao todo, são 2.200 servidores do socioeducativo distribuídos em 25 unidades no estado do Rio de Janeiros, sendo cerca de 1500 agentes de segurança.

NEWSLETTER
OU