TRANSPORTES

Metrô Bom
Navio Bom
Trem Bom
Avião Bom
Tiroteios entre criminosos e policiais militares voltam a deixar moradores apreensivos em Cordovil - Editoriais - Band News FM

Violência

Texto:
+
-

Tiroteios entre criminosos e policiais militares voltam a deixar moradores apreensivos em Cordovil

Durante a ação, a PM retirou barricadas nas ruas do bairro. Apesar do confronto, ninguém ficou ferido

Por Ryan Lobo, às 19:21 - 30/06/2020 | Atualizado às 19:21 - 30/06/2020

00:00 / 00:00

Moradores da Cidade Alta, em Cordovil, na Zona Norte, acordaram mais uma vez ao som de tiros. A comunidade foi palco de um confronto entre criminosos e policiais militares nesta terça-feira (30).

De acordo com a PM, policiais foram atacados por bandidos armados em um dos acessos à favela. Para dificultar o acesso dos agentes, os bandidos lançaram pregos entrelaçados para furar os pneus dos carros.

Durante a ação, a polícia retirou barricadas nas ruas do bairro. Apesar do confronto, ninguém ficou ferido. A BandNews FM denuncia a ação de traficantes da Cidade Alta, que, além de instalarem barreiras, realizam blitz e abordam motoristas que passam pela Estrada do Porto Velho, a principal da região.

Um empresário que prefere ter a identidade preservada explica que foi abordado por um criminoso armado com um fuzil na segunda-feira (29).

Um morador da comunidade que também não quis se identificar conta que os confrontos acontecem diariamente há pelo menos um mês:

Quem vive na região conta que a maioria dos confrontos acontece entre criminosos de facções rivais.

Para o analista de Segurança Ubiratan Ângelo, os tiroteios recorrentes têm relação com a decisão do Supremo Tribunal Federal de proibir ações policiais nas comunidades durante a pandemia, mas o principal fator é a localização da comunidade.

A decisão do ministro Edson Fachin, de proibir a realização de ações em favelas do Rio durante a pandemia foi tomada no início de junho, dias depois da morte de João Pedro Mattos, de 14 anos, no Complexo do Salgueiro, em São Gonçalo, na Região Metropolitana do Rio. 

Ouça a reportagem completa clicando no player de áudio.

NEWSLETTER
OU