TRANSPORTES

Metrô Bom
Navio Bom
Trem Bom
Avião Bom
Trabalhadores que serviram às Forças Armadas em 2014 afirmam que tiveram auxílio cancelado - Editoriais - Band News FM

Coronavírus

Texto:
+
-

Trabalhadores que serviram às Forças Armadas em 2014 afirmam que tiveram auxílio cancelado

Rhuan Fernandes, que está desempregado, recebeu a primeira parte do benefício emergencial, mas a segunda parcela foi negada pela Caixa

Por Ryan Lobo, às 16:41 - 28/05/2020 | Atualizado às 18:06 - 28/05/2020

00:00 / 00:00

O benefício é concedido para amenizar os efeitos econômicos da pandemia de Covid-19 (Foto: Agência Brasil)

Dois ex-militares, que serviram às Forças Armadas no ano de 2014, reclamam que, mesmo depois da primeira parcela do auxílio emergencial ter sido paga, o benefício foi cortado. 

Rhuan Fernandes, que está desempregado, recebeu a primeira parte do benefício, no valor de seiscentos reais, no dia 30 de abril. A segunda parcela, que seria creditada no dia 20 de maio, consta como cancelada pela Caixa Econômica Federal.  

A justificativa apresentada pela instituição ao ex-militar é de que ele é servidor público da ativa. No entanto, ele serviu ao Exército há seis anos e apenas pelo período de 12 meses.  Rhuan acredita que tenha ocorrido um erro e espera que o problema seja solucionado. 

O episódio também aconteceu com Jhonatan Gonçalves dos Santos, que saiu das Forças Armadas em 2017. Atualmente, ele trabalha como auxiliar de marceneiro, sem carteira assinada, e está sem receber o salário, já que a empresa não está funcionando. Jhonatan  explica que não sabe como sustentar a casa, já que também teve a segunda parcela do auxílio cancelada.

Procurada, a Caixa Econômica Federal não se posicionou.

Ouça a reportagem completa clicando no player de áudio.

NEWSLETTER
OU