Tropas federais fazem mega operação no Lins - Editoriais - Band News FM
Plantão

Segurança

Texto:
+
-

Tropas federais fazem mega operação no Lins

Essa é a segunda fase do Plano Nacional de Segurança

00:00 / 00:00

Militares estão nas ruas do Rio há mais de uma semana (Foto: Agência Brasil )

A escolha do Complexo do Lins como principal ponto da ação integrada das tropas federais e estaduais é por conta das "investigações avançadas" sobre o tráfico de drogas e ataques a policiais em um dos locais mais perigosos da Zona Norte do Rio.
 
Para o início da Operação Onerat, que significa carga em latim, a Grajaú-Jacarepaguá teve que ser completamente interditada nos dois sentidos, já que autoestrada corta as 12 comunidades do Lins.

Ao todo, 5 mil agentes, sendo 3.600 das Forças Armadas, também cercaram os Complexos da Pedreira e do Chapadão, além Morro da Covanca e Praça Seca, na Zona Oeste.

Sem prejudicar o funcionamento do Santos Dumont e do Galeão, houve restrições no espaço aéreo, já que a varredura começou na madrugada deste sábado apoio de helicópteros e até paraquedistas.
Questionado sobre a ausência de fuzis apreendidos durante as primeiras sete horas da megaoperação, período em que foram recolhidos apenas três pistolas e duas granadas, o secretário de segurança do Rio, Roberto Sá, disse que os bandidos têm facilidade de encontrar esconderijos nas favelas.

O ministro da Justiça, Torquato Jardim, diz que os resultados não se resumem a números.

O superintendente da Polícia Rodoviária Federal no Rio, José Roberto Lima, afirma que agentes da PRF dão apoio às investigações através da identificação de placas de veículos.

Agentes da PF e PMs, além da Força Nacional, tambem participam da Operação Onerat, que é um desdobramento de investigações da Polícia Civil, e segundo a cúpula de segurança, não tem prazo para terminar.

Por Mário Dias Ferreira , às 05/08/2017 - 07:22

NEWSLETTER
OU