TRANSPORTES

Metrô Bom
Navio Bom
Trem Bom
Avião Bom
Criminosos da Zona Norte do Rio construíram ponte improvisada por cima do canal da Avenida Schultz Wenk - Editoriais - Band News FM

Cidade

Texto:
+
-

Criminosos da Zona Norte do Rio construíram ponte improvisada por cima do canal da Avenida Schultz Wenk

O objetivo dos bandidos, segundo moradores, é poder circular entre as comunidades da região sem precisar utilizar passagens que ficam em locais onde a polícia tem maior presença

Por Pedro Dobal, às 19:52 - 13/10/2021

Criminosos da Zona Norte do Rio construíram uma ponte improvisada por cima do canal da Avenida Schultz Wenk. A estrutura liga a Favela das Cinco Bocas, em Brás de Pina, à Cidade Alta, em Cordovil. O objetivo dos bandidos, segundo moradores, é poder circular entre as comunidades da região sem precisar utilizar passagens que ficam em locais onde a polícia tem maior presença.

Um ouvinte da BandNews FM, que prefere não se identificar, explica que materiais de uma obra da Cedae foram utilizados na construção. Segundo ele, também tem aumentado o número de barricadas instaladas na região. Os criminosos utilizam pedras, pedaços de ferro e até troncos de árvores.

De acordo com moradores, a ponte erguida pelos bandidos é pequena e permite apenas a passagem de pedestres e motocicletas. Antes, eles precisavam utilizar uma passarela localizada a cerca de 250 metros da nova estrutura, ((mas os criminosos consideravam o local mais exposto à polícia.

A região vive sob o domínio do tráfico de drogas. Em 2020, a quadrilha de Álvaro Malaquias Santarosa, conhecido como Peixão, passou a adotar o nome "Complexo de Israel" para o conjunto das cinco favelas então dominadas pelo grupo: Cidade Alta, Vigário Geral, Parada de Lucas, Cinco Bocas e Pica-pau.

Em abril deste ano, a Polícia Civil localizou uma das casas do traficante. O imóvel tem três andares, churrasqueira e piscina. Vídeos feitos pelos agentes mostram caixas de som e até uma cascata de água na piscina. Na parede, havia um enorme painel que retratava a cidade de Jerusalém.

Em nota, a Polícia Militar confirmou que tem ciência das tentativas do crime organizado de tentar impor seu domínio territorial na região e que equipes atuam de maneira contínua para coibir e prender os criminosos. A corporação também diz que realiza ações para retirada de barricadas de maneira frequente.

NEWSLETTER
OU