TRANSPORTES

Metrô Bom
Navio Bom
Trem Bom
Avião Bom
Defesa vai recorrer após condenação de 8 militares pelas mortes do músico e do catador - Editoriais - Band News FM

Justiça

Texto:
+
-

Defesa vai recorrer após condenação de 8 militares pelas mortes do músico e do catador

Segundo o Ministério Público Militar, 257 tiros foram disparados pelos oito militares

Por Marcus Sadok, às 07:59 - 14/10/2021

00:00 / 00:00

O júri foi formado por quatro magistrados militares e uma juíza civil (Foto: Reprodução/BandNews FM)

A defesa dos oito militares condenados pelas mortes do músico Evaldo Rosa e do catador de latinhas Luciano Macedo, e pela tentativa de homicídio do sogro de Evaldo, vai recorrer das penas aplicadas pela Justiça Militar.

O tenente Ítalo da Silva Nunes, que comandava a guarnição envolvida no crime, foi condenado a 31 anos e 6 meses e outros sete militares receberam pena de 28 anos. Quatros acusados foram absolvidos porque não atiraram no dia do crime.

É uma decisão inédita. Essa é a primeira vez que militares são condenados por morte de civis em operações como essa, no Brasil. A esposa de Evaldo, Luciana Santos, se diz aliviada depois de muito tempo sem saber se o caso teria uma resposta.

Segundo o Ministério Público Militar, 257 tiros foram disparados pelos oito militares. 62 atingiram o carro onde o músico estava com a família, voltando de um chá de bebê. Luciano Macedo foi baleado quando tentou ajudar as vítimas.

O júri foi formado por quatro magistrados militares e uma juíza civil. O placar ficou em 3 a 2 pelas condenações. Todos os 12 foram absolvidos do crime de omissão de socorro e uso exagerado da força.

O MP Militar refutou o argumento dos militares que disseram que eles agiram em legítima defesa devido a quantidade de tiros disparados. O órgão também disse que as versões apresentadas em juízo afrontam as vítimas.

Ouça a reportagem completa clicando no player de áudio.

NEWSLETTER
OU