TRANSPORTES

Metrô Bom
Navio Bom
Trem Bom
Avião Bom
Família acusa hospital de negligência após morte de bebê - Editoriais - Band News FM

Cidade

Texto:
+
-

Família acusa hospital de negligência após morte de bebê

Pais tiveram que esperar mais de três horas até que um integrante da equipe médica aparecesse

Por Gabriela Morgado, às 19:02 - 14/01/2022

00:00 / 00:00

Prédio não havia o equipamento necessário para atendimento, nem transporte para levar o bebê (Foto: Arquivo Pessoal)

Gustavo de Araujo Almeida nasceu em um parto tranquilo, com pouco mais de 3 quilos. A família comemorou a chegada da criança, mas dois dias depois, o menino morreu, após uma série de problemas enfrentados no hospital.

O parto aconteceu no Hospital da Mulher Intermédica Jacarepaguá, na Zona Oeste do Rio, no dia 4 de janeiro. Segundo a família, a criança foi para o quarto com a mãe, Gabriela de Araujo Almeida, de 26 anos, e começou a chorar e a demonstrar falta de ar. Os pais tiveram que esperar mais de três horas, até que um integrante da equipe médica aparecesse.

O casal foi informado que a saturação da criança, que estava roxa, estava em 45% e que naquele prédio não havia o equipamento necessário para atendimento, nem transporte para levar o bebê.

O pai de Gustavo, Carlos Leonardo Marques, uma enfermeira e uma pediatra, tiveram que levar a criança no colo, a pé, para a unidade neonatal na mesma rua, do mesmo complexo hospitalar.

A criança chegou em estado grave ao local e ficou internada por dois dias, mas morreu de hipertensão pulmonar, segundo o hospital.

A mãe do bebê, Gabriela, conta que além da dor de perder o filho, sente revolta.

Gabriela só conseguiu ir à delegacia nesta sexta-feira (14) para registrar o caso. A advogada Alessandra Furtado afirma que, inicialmente, o hospital não aceitou abrir o procedimento para entrega do prontuário.

Procurado, o Grupo NotreDame Intermédica disse que o pré-natal não demonstrou que o parto seria de alto risco e que a criança recebeu o suporte clínico, com os profissionais e equipamentos necessários, mas morreu após três paradas cardiorrespiratórias. O grupo disse ainda que o hospital prestou todo o suporte necessário aos familiares.

Ouça a reportagem completa clicando no player de áudio.

NEWSLETTER
OU