TRANSPORTES

Metrô Bom
Navio Bom
Trem Bom
Avião Bom
Levantamento revela que apenas 14% dos homicídios registrados no RJ em 2018 foram solucionados - Editoriais - Band News FM

Violência

Texto:
+
-

Levantamento revela que apenas 14% dos homicídios registrados no RJ em 2018 foram solucionados

Com isso, o estado em penúltimo lugar no ranking, a frente apenas do Paraná, por dois pontos porcentuais

Por Rafaela Balieiro*, às 13:16 - 14/10/2021

00:00 / 00:00

Em todo o país, em 2018, foram mais de 40 mil homicídios registrados (Foto: Jan Marcus Trapp/Pixabay)

Apenas 14% dos homicídios registrados no Rio de Janeiro no ano de 2018 foram solucionados, segundo um levantamento do Instituto Sou da Paz. Com isso, o estado em penúltimo lugar no ranking, a frente apenas do Paraná, por dois pontos porcentuais. Os dados levam em consideração informações enviadas pelos Ministérios Públicos dos estados.

Desde o início da série histórica, o ano de 2016 foi o que registrou maior número de homicídios solucionados, deixando o Rio na casa dos 23%. Em comparação com o resto do mundo, o Brasil tem 44% dos crimes solucionados, enquanto em escala global, o número é de 63%.

Há seis meses, Thaís Nogueira busca respostas sobre a morte do filho de 8 anos. Kaio Guilherme foi baleado na cabeça na comunidade Vila Aliança, em Bangu, na Zona Oeste do Rio, em abril desse ano. O menino chegou a ficar internado por oito dias, mas não resistiu.

Em todo o país, em 2018, foram mais de 40 mil homicídios registrados. Desse total, cerca de 5.300 aconteceram no Rio de Janeiro, o que representa um aumento de 6% em relação ao ano anterior, segundo a análise histórica do Instituto de Segurança Pública do estado.

O especialista em segurança pública pela UERJ Pedro Strozenberg fala sobre como a impunidade fere os direitos humanos.

Na nova edição da pesquisa "Onde Mora a Impunidade", o Instituto Sou da Paz elaborou oito recomendações para a segurança pública nacional. Entre elas estão a criação de um grupo especializado na investigação de homicídios e o investimento em equipamentos que tragam mais agilidade para as perícias.

*Estagiária sob supervisão de Luanna Bernardes

Ouça a reportagem completa clicando no player de áudio.

NEWSLETTER
OU