TRANSPORTES

Metrô Bom
Navio Bom
Trem Bom
Avião Bom
Moradores do Rio estão sendo afetados por ações criminosas que prejudicam serviços de telefonia e Internet - Editoriais - Band News FM

Cidade

Texto:
+
-

Moradores do Rio estão sendo afetados por ações criminosas que prejudicam serviços de telefonia e Internet

O prejuízo para as operadoras chega ao valor de R$ 120 milhões

Por Agatha Meirelles, às 16:14 - 12/05/2021

00:00 / 00:00

Moradores sofrem com a dificuldade de sinal e não tem acesso ao 5G (Foto: Francini Augusto)

Mais de 158 mil pessoas em 72 bairros do estado do Rio estão sendo afetadas por ações criminosas que impedem a instalação e manutenção dos serviços de telefonia e Internet. Os dados do Sindicato Nacional de Empresas de Tecnologia e Comunicação são referentes ao mês de março.

Informações das empresas de telefonia indicam que, nesse mês, 26 antenas de celular e internet móvel estavam sequestradas, ou seja, sem possibilidade de acesso. Além disso, 110 equipamentos usados para fornecer serviços por rede fixa foram roubados. O prejuízo para as operadoras chega ao valor de R$ 120 milhões.

As cidades mais afetadas, de acordo com relatório enviado pela Conexis Brasil Digital, são o Rio de Janeiro, Itaboraí, Niterói e São Gonçalo. O sindicato explica que, além de colocar os colaboradores das operadoras em perigo, as ações criminosas comprometem serviços de utilidade pública como Polícia, Bombeiros e emergências médicas.

Na Região Metropolitana, um ouvinte, que preferiu não se identificar, conta que está há mais de dois anos sem telefone no bairro de Fátima, em Niterói. Ele explica que, no último mês, criminosos foram até a casa dele e ofereceram serviço de telefonia e Internet.

Na cidade do Rio, uma outra ouvinte, que mora em um condomínio no entorno do Complexo do Alemão, na Penha, conta que os moradores estão há mais de um mês sem sinal da operadora Claro.

Além da dificuldade de sinal para quem mora nessas regiões, uma possível evolução para o acesso ao 5G se torna uma realidade ainda mais distante. Seria necessário, por exemplo, toda a troca de infraestrutura para instalação do novo serviço, mas isso só deve acontecer caso um plano de segurança seja implementado para garantir o trabalho das operadoras, como explica o especialista em telecomunicações, André Castro.

Em nota, a Polícia Militar diz que os crimes de dano, furto e roubo a equipamentos são combatidos através do patrulhamento ostensivo e na atuação diante de situações de flagrante. A corporação diz que segue atuando de maneira atenta para prevenir e combater esse tipo de delito. A Polícia Militar afirma que os crimes são chamados de crimes de oportunidade, ou seja, o agente criminoso espera uma brecha para agir após observar seu alvo. A Polícia Civil ainda não se pronunciou.

NEWSLETTER
OU