TRANSPORTES

Metrô Bom
Navio Bom
Trem Bom
Avião Bom
Morte de Kathlen Romeu: policiais militares dizem que dispararam sete tiros de fuzil no Complexo do Lins - Editoriais - Band News FM

Violência

Texto:
+
-

Morte de Kathlen Romeu: policiais militares dizem que dispararam sete tiros de fuzil no Complexo do Lins

A informação foi passada pelos próprios agentes aos investigadores da Delegacia de Homicídios da Capital

Por Gabriela Morgado, Ryan Lobo e Yasmin Bachour, às 11:43 - 10/06/2021

O laudo do Instituto Médico Legal aponta que a causa da morte de Kathlen foi hemorragia interna (Foto: Reprodução/Redes Sociais)

Os policiais militares envolvidos na ação que resultou na morte da grávida Kathlen Romeu, de 24 anos, disseram à Polícia Civil que dispararam sete tiros de fuzil. Segundo depoimento de um dos agentes, a equipe estava em patrulhamento na última terça (8), no Complexo do Lins, na Zona Norte, quando quatro bandidos foram vistos. Os criminosos teriam atacado os agentes enquanto fugiam.

Após o confronto, o policial disse que ouviu gritos de moradores, afirmando que uma mulher foi baleada, e ajudou a socorrer a vítima. A avó de Kathlen, Sayonara Queiroz, estava com a neta e disse que pediu para que os agentes auxiliassem no socorro.

O laudo do Instituto Médico Legal aponta que a causa da morte de Kathlen foi hemorragia interna, causada por um tiro de fuzil no tórax.

O Ministério Público do Rio abriu um procedimento independente para investigar de onde partiu o tiro que matou Kathlen. Os procuradores realizam outra investigação para apurar um eventual crime militar.

A família da jovem afirma que o tiro que matou Kathlen partiu de policiais militares.

O MP acionou ainda a Corregedoria da PM para a instauração de um Inquérito Policial Militar. A corporação informa que a Coordenadoria de Polícia Pacificadora já instaurou procedimento apuratório.

Cinco policiais já foram ouvidos, e as armas deles foram recolhidas para perícia.

NEWSLETTER
OU