TRANSPORTES

Metrô Bom
Navio Bom
Trem Bom
Avião Bom
Traficantes mortos em operação na comunidade da Kelson’s usam creches, escolas e unidades de saúde como bunkers do crime - Editoriais - Band News FM

Polícia

Texto:
+
-

Traficantes mortos em operação na comunidade da Kelson’s usam creches, escolas e unidades de saúde como bunkers do crime

Os criminosos entraram em confronto com a Polícia Civil dentro de uma unidade de ensino

Por Marcus Sadok, às 13:24 - 26/01/2021

00:00 / 00:00

Não havia funcionários na escola no momento da operação (Foto: Divulgação/Polícia Civil)

Dois traficantes que usam creches, escolas e unidades de saúde como bunkers do crime foram mortos pela Polícia Civil, dentro de uma unidade de ensino municipal, nesta terça-feira (26), na favela Kelson's, na Penha. O confronto entre os agentes e os criminosos aconteceu durante uma operação na comunidade da Zona Norte, para tentar prender o principal suspeito de matar a jovem Bianca Lourenço, de 24 anos. O criminoso não foi encontrado.

Quatro homens foram presos em flagrante por associação ao tráfico, durante a ação. Carregadores de fuzil e duas armas foram apreendidos.

O delegado Ronaldo Oliveira disse que não havia funcionários na escola onde aconteceu a troca de tiros, e que a ação foi planejada. As unidades municipais ainda não retomaram aulas presenciais.

De acordo com o Diretor das Delegacias Especializadas, Felipe Curi, além de invadir as escolas e os postos de saúde, os traficantes também instalaram barricadas em volta das unidades.

Centenas de agentes participaram da operação, que contou com o apoio da Coordenadoria de Recursos Especiais e da Delegacia de Homicídios da Capital.

Apesar das prisões em flagrante, a Polícia Civil não conseguiu localizar o ex-namorado de Bianca Lourenço, apontado como um dos chefes do tráfico de drogas na comunidade e principal suspeito de envolvimento no assassinato dela. Bianca foi torturada, morta e esquartejada, antes de ser jogada na Baía de Guanabara. O corpo só foi localizado após UMA semana de buscas, no dia 12 de janeiro.

Dalton Luiz Vieira Santana, segundo as investigações, não aceitava o fim do relacionamento, e já vinha perseguindo a vítima. A família da jovem acredita que o criminoso decidiu matar a ex-namorada depois que ela publicou fotos usando biquíni na internet. O Portal dos Procurados oferece R$ 2 mil por informações que ajudem a encontrá-lo.

O pai da vítima não participou do enterro, e disse que estava fora do Rio de Janeiro porque passou a ser ameaçado por bandidos da favela.

Ouça a reportagem completa clicando no player de áudio.

NEWSLETTER
OU