TRANSPORTES

Metrô Bom
Navio Bom
Trem Bom
Avião Bom
UFRJ afirma que retorno presencial das atividades fica inviabilizado com atual orçamento - Editoriais - Band News FM

Cidade

Texto:
+
-

UFRJ afirma que retorno presencial das atividades fica inviabilizado com atual orçamento

A informação é da reitora da UFRJ, Denise Pires

Por Mariana Procópio, às 16:24 - 12/05/2021

Além do retorno às aulas, há ainda o comprometimento do funcionamento de 9 unidades de saúde (Foto: Pedro Dobal)

Em entrevista coletiva, a reitoria da Universidade Federal do Rio de Janeiro afirmou que o corte no orçamento de 2021 compromete as atividades da maior e mais antiga instituição de Ensino Superior do país. Segundo o vice-reitor Carlos Frederico Leão Rocha, a redução inviabiliza o retorno das aulas presenciais para os 65 mil estudantes. Ele afirma que também estão em xeque funcionamento das nove unidades de saúde vinculadas a UFRJ e até as pesquisas. Uma delas, em curso, desenvolve a vacina contra Covid-19.

O orçamento atual é de R$ 299 milhões e, segundo a reitoria da instituição, seria necessário pelo menos o mesmo valor do orçamento do ano anterior para manter as atividades: R$ 386 milhões.

Mas o problema não é só na UFRJ. Segundo a associação que representa as universidades federais, o corte de mais de R$ 1 bilhão vai afetar, em diferentes níveis, o funcionamento de todas as 69 instituições de ensino do país.

Para o reitor da Universidade Federal Fluminense, Antonio Claudio Lucas da Nóbrega, é preciso que a sociedade se mobilize para evitar o impacto dos cortes.

Estudante de Medicina do primeiro ano, Carolina dos Reis superou 200 candidatos para conseguir uma vaga e agora acompanha de perto o drama de profissionais e pacientes do Hospital Universitário Clementino Fraga Filho, o Hospital do Fundão.

O Ministério da Educação afirmou que a redução no orçamento foi necessária para atender ao teto de gastos e que tenta liberação de recursos pelo Ministério da Economia. Mas a situação fica ainda mais crítica porque parte da verba já reduzida está bloqueada e depende ainda da votação do Congresso para liberação, o que não tem previsão para ocorrer.

Ouça a reportagem completa clicando no player de áudio.

NEWSLETTER
OU